• escoladefotografia

Revelação de Películas P&B por Inversão (imagem positiva)

Quando uma película fotográfica é exposta à luz, uma imagem latente (invisível) é formada. Essa imagem só se torna visível após o processo de revelação. Na etapa normal de revelação, os haletos de prata que foram atingidos pela luz e formaram a imagem latente são transformados em prata metálica negra. Os haletos que não foram atingidos continuam sensíveis e, por conta disto é que se torna necessário o banho de fixação, que remove esses haletos não expostos, transformando essa parte da película em transparência. Temos desta forma uma imagem final negativa pois, a parte da película que recebeu luz, fica escura e, a parte da película que não recebeu luz fica clara (transparente). Na revelação por inversão, revela-se normalmente a película mas, ao invés de se utilizar o banho de fixação, utiliza-se um banho alvejante, que não removerá os haletos não expostos, mas sim, os haletos que já se tornaram prata metálica negra, tornando assim essa parte da película em transparência. Feito isto, expõem-se toda a película à uma luz difusa, velando desta forma toda a área da película que não tinha sido exposta no momento da tomada da fotografia. Fazendo-se uma segunda revelação, a parte clara da película, que agora está velada por ter recebido luz, se tornará escura, resultando em uma imagem positiva.


Procedimento


1) Revelação- Revele a película com Dektol (solução estoque) a temperatura de 20 a 24 graus Celsius por 8 minutos. Agite constantemente nos 3 primeiros minutos. A partir do quarto minuto, agite por 30 segundos a cada minuto.


2) Interrupção- Interrompa a revelação com qualquer interruptor por 1 minuto. Agite constantemente.


3) Lavagem- Lave por 2 minutos em água corrente.


4) Branqueamento- Branqueie por 3 minutos. Agite constantemente.


5) Lavagem- Lave por 2 minutos em água corrente.


6) Clareamento- Clareie por 3 minutos. Agite constantemente.


7) Lavagem- Lave por 2 minutos em água corrente.


8) Exposição- Exponha a película fora do tanque, mas ainda na espiral, sob uma luz branca difusa (utilizamos uma lâmpada LED de 20 watts) a uma distância de aproximadamente 1 metro por 2 minutos cada lado da espiral. Recomendamos fazer esse procedimento com a espiral dentro de uma cuba com água para evitar possíveis manchas.


9) Revelação- De volta ao tanque, revele a película com Dektol (solução estoque) a temperatura de 20 a 24 graus Celsius por 3 minutos. Agite constantemente.


10) Interrupção- Interrompa a revelação com qualquer interruptor por 1 minuto. Agite constantemente.


11) Fixação- Fixe a película por 5 minutos. Agite constantemente.


12) Lavagem- Lave a película por 5 minutos e ponha para secar.


Foram realizados testes com diversas exposições e, a que melhor resultou foi a de 1 ponto acima (superexposição) da indicada pela fotometria.

A película utilizada nos testes foi um Ilford Delta 100 e a câmera, uma modesta Zenit 212k com objetiva Helios 58mm.

MUITO IMPORTANTE: É seguro realizar este processo com as seguintes películas: Kodak Tri-x, Kodak Plus-x, Ilford Delta e Ilford HP5+ obtendo resultados extremamente satisfatórios. Se for utilizar películas diferentes das citadas, proceda um teste de ponta para garantir a funcionalidade do processo.


Confira os resultados abaixo.





Por Alex Gimenes e Renan Nakano em 25 de abril de 2019.



30 visualizações

Copyright © Diafragma 8 | O Retratista

Designed by Renan Nakano. All rights reserved.