• escoladefotografia

A DIFRAÇÃO e o efeito causado na imagem

Outro dia em aula, um aluno me questionou sobre um efeito "estranho" que estava ocorrendo em suas fotografias tomadas à noite e normalmente com longas exposições. Os pontos luminosos da cena (no caso ele estava fotografando na av. Paulista e as luminárias da avenida faziam parte da composição) estavam sendo registrados não apenas como pontos de luz, mas com o formato de estrelas. Isso ocorre em função de um fenômeno da física denominado DIFRAÇÃO. Fisicamente falando, quando uma onda eletromagnética (os raios de luz são ondas eletromagnéticas) encontra uma barreira em sua trajetória de propagação (no caso o orifício conformado pelo diafragma), ao incidir nessa barreira ela tende a desviar-se, levando assim aquele raio de luz que deveria ser focado em determinado local do sensor eletrônico da câmera, a focar em outro local, provocando o efeito de estrela na imagem. Quanto menor for o orifício que o raio de luz encontra em sua trajetória, mais ele será desviado. Com isso, caso você não deseje o efeito de estrelas em pontos de luz, opte por utilizar diafragmas grandes, ou seja, números f pequenos (f/2.8, f/4) e, inverso a isso, caso deseje que todos os pontos luminosos se apresentem como estrelas na imagem, opte por utilizar diafragmas pequenos, ou números f grandes (f/22, f/32). Um fato curioso, porém não ao acaso, é que a quantidade de pontas da estrela corresponde ao número de lâminas que constituem o diafragma da objetiva em uso. A imagem ilustra os raios de luz e os desvios de suas trajetórias ao incidir no diafragma da objetiva, bem como o efeito de estrela causado na fotografia.

Boa semana a todos e bons estudos.

By Alex Gimenes

05/01/19

#difracao #fotografia #diafragma #aberturadiafragma #fotografiadigital #fotografiaanalogica

6 visualizações

Copyright © Diafragma 8 | O Retratista

Designed by Renan Nakano. All rights reserved.