A narrativa visual do Colódio
como metáfora da fragilidade e unicidade

Audiodescrição Texto Curadoria
Audiodescrição Ficha Técnica

São Paulo é uma cidade muito retratada atualmente, mas nem sempre foi assim. Rio de Janeiro, Salvador e Recife têm mais registros no século 19 que a capital dos paulistas. O fotógrafo Militão Augusto de Azevedo, ao produzir o Álbum Comparativo da Cidade de São Paulo: 1862-1887, deixa como herança o mais importante documento fotográfico da cidade que, ao passar da primeira metade daquele século, tinha pouco mais de 15.000 habitantes, uma vila provinciana e pacata.

 

Militão foi a inspiração para que Alex Gimenes e Renan Nakano revisitassem e reinterpretassem dez locais e criassem uma nova iconografia, agora, 157 anos depois, usando como suporte a mesma técnica utilizada na época, a Placa Úmida de Colódio.  A dupla, especialista no tema, refez passo a passo o processo fotográfico histórico: a produção do Colódio, o banho de sensibilização, a revelação, a fixação, o verniz e finalmente escanearam as placas antes de podermos vê-las impressas aqui.

 

Este processo demorado surge como contraponto da fotografia contemporânea feita pelos celulares que, tem como particularidade o instantâneo, a abundância e o imediatismo. O Colódio, ao contrário, destaca a unicidade e a fragilidade, pois o suporte onde está fixada a imagem é de vidro. A partir desta perspectiva, o outro capítulo desta mostra são fotografias inéditas de dez museus da metrópole, únicas e inestimáveis, contribuindo assim com a cultura, arquitetura e história.

 

Por fim, a proposta imagética que Alex e Renan buscam com seus olhares inquietos e atentos é imprimir o registro indelével por meio da linguagem fotográfica em questões como memória e preservação do patrimônio histórico por meio desta narrativa visual.

 

João Kulcsár

Curador

 

*Placa Úmida de Colódio - Técnica fotográfica descoberta por Frederick Scott Archer em 1851 na Inglaterra. A solução química de Colódio quando aplicada sobre placa de vidro, chama-se Ambrótipo.

Ficha Técnica

Concepção e Realização
Diafragma 8


Fotógrafos

Alex Gimenes e Renan Nakano

Curadoria

João Kulcsár

Assistente: Ana Paula Oehler

Projeto Expográfico

Gabriel Pires de Camargo Curti

Assistente: Mariah Peruzzo

Montagem e cenografia

Install Produtora

Museologia e Acervos

Museu da Cidade de São Paulo

Scan, Tratamento e Impressão das obras    fotográficas Fine Art

Carlos Marien

Design Gráfico
Dslab Laboratório de Desenhos

Assessoria de Imprensa / Comunicação Visual
f64 Lab & Co.


Fotografia Processo Criativo
Amatto Photo

Projeto de Acessibilidade

Renan Nakano


Fotografia Tátil
Luciana Ferreira


Roteirista de Audiodescrição

Joana Oliveira

Locução de Audiodescrição

Gabi Flores


Locução de Textos
Karina Bourquin


Consultor e Revisor de Audiodescrição
Edgar Jacques Fernandes


Sinalização Visual Tátil

Casa do Braille


Agradecimentos

Claudio Feijó

Carla Grião  [Museus Acessíveis]
Felipe Gutierrez
Diego Marques
Claudia Ferreira
Andrea Tissenbaum
Lia C. Y. Emi

Supervisão de Fomento às Artes - Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo
Yuri Gael Soto
Ricardo Prada Tsukayama

Centro Cultural São Paulo

Equipe Curadoria Artes Visuais

Maria Adelaide Pontes

Diana Tsonis